COVID-19. A preocupação com o aumento de casos em Minas após flexibilização é debatido pela Assembléia

Parlamentares também abordaram a votação do veto a PL sobre reajuste para servidores da segurança pública.

alemg-foto

Reunião de Plenário desta terça-feira teve debates sobre a situação da pandemia de Covid-19 em Minas Gerais - Foto:Luiz Santana

 


Da Redação da Rede Hoje


Parlamentares manifestaram preocupação com o aumento de casos de Covid-19 confirmados e de mortes em Minas Gerais com a flexibilização do isolamento social. Pronunciamentos sobre essa tema foram feitos em Reunião Especial de Plenário, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), nesta terça-feira (16/6/20).

 

O deputado André Quintão (PT) chamou a atenção para a interiorização da pandemia e o aumento da taxa de ocupação de leitos, que já estaria em situação alarmante em 12 das 14 macrorregiões de saúde do Estado. Ele pediu cuidado com a flexibilização e reforço das políticas sociais e econômicas para mitigar os efeitos do isolamento.

 

Combate à pandemia em MG e revisão salarial de servidores gera debates na ALMG

A deputada Beatriz Cerqueira (PT) pediu cautela. E citou caso de diretora de escola que testou positivo para coronavírus depois de entregar pessoalmente apostilas a alunos para o programa de retomada das aulas. A parlamentar avalia que a Secretaria de Estado de Educação deve orientar a comunidade escolar sobre os procedimentos a tomar após o contato com a diretora.

 

A deputada Andréia de Jesus (Psol) criticou o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro e do governador Romeu Zema sobre a flexibilização. “É impossível retomar as atividades com tanta contaminação", declarou. As deputadas Marília Campos (PT) e Ana Paula Siqueira (Rede) também demonstraram receio com o aumento do número de casos em Minas.

 

Já o deputado Doutor Jean Freire (PT) relatou o caso de um amigo seu, motorista de ambulância no Vale do Jequitinhonha, que não resistiu ao vírus.

 

O deputado Professor Cleiton (PSB) afirmou estar preocupado com a limitação da participação popular, especialmente dos servidores públicos, durante a pandemia


hc-28022019-banner222