CAFÉ. ACARPA confirma 28ª edição do Seminário do Café da Região do Cerrado com maior tempo de evento

Seminário vai durar 40 dias, Acarpa prepara ainda arrecadação entre produtores para operações da PM no campo

acarpa4

Anúncio foi feito nesta quarta-feira na sede da Acarpa. Fotos: reprodução Rede Hoje e divulgação Acarpa


 

DA REDAÇÃO DA REDE HOJE


A Associação dos Cafeicultores da Região de Patrocínio – ACARPA confirmou nesta quarta-feira, 2/9, a realização da 28ª edição do Seminário do Café da Região do Cerrado. Entre as novidades anunciadas em relação as edições anteriores, está o período do evento, que vai durar 40 dias. Começando em outubro e terminando começando em 12 de novembro.

 

O patrulhamento rural que é feito na região de Patrocínio receberá veículos pela Acarpa que está organizando uma arrecadação de recursos, especialmente em café, para a compra.

 

acarpa1

 

Fred Elias, presidente da Acarpa

 

Este é um novo modelo. Vamos realizar uma feira diferente, mas com o intuito de fomentar a cafeicultura junto as instituições financeiras, empresas de defensivos, insumos, maquinários, armazéns de café, cooperativas, então a gente fica muito satisfeito por mais uma realização do Seminário em 2020”, comentou o presidente da Acarpa, Fred Elias

 

Segundo Fred Elias, as palestras serão realizadas de forma online, com os palestrantes podendo estar até em outro país. A grade será divulgada em outro momento, pois palestrantes e autoridades demoram um tempo maior para confirmar as participações. Porém, ele acredita que nos dias 10 e 11 de novembro deve ser realizado esse conteúdo.

 

A exposição de máquinas e empresas de defensivos e insumos será realizada no parque de exposições, mas não haverá a utilização da Arena Cerrado como nos últimos anos e respeitando as normas de segurança como álcool em gel, distanciamento e evitando aglomerações através da distribuição de convites por parte das empresas participantes. 

 

Ele explicou que o acesso ao Seminário será restrito a pessoas convidadas e durante os 40 dias, as empresas parceiras vão distribuir cupons para os produtores que fizerem negócios com as empresas e que concorrerão a carro, moto e televisores.

 

oswaldo

 

Oswaldo Nini, coordenador de segurança da Acarpa

 

PATRULHA RURAL. O patrulhamento rural que é feito na região de Patrocínio receberá veículos pela Acarpa que está organizando uma arrecadação de recursos, especialmente em café, para a compra. Segundo Oswaldo Nini, coordenador de segurança da entidade, a expectativa é de que pelo menos 1.500 podutores rurais doem pelo menos uma saca de café. "Um veículo custa, em média, o valor de 250 sacas de café. Se todos doarem uma saca cada, temos condições de comprar duas ou três viaturas, mesmo porque essa campanha abrange também Serra do Salitre e Coromandel(região de Tabões)”

acarpa2

 

Major Guimarães subcomandante do 46o BPM

 

O Major Guimarães, subcomandante do 46o Batalhão de Polícia Militar de Patrocínio, disse que essa doação permitirá a Polícia Militar durante a safra mais segura, “com a incidência de menos crime, se possível nenhum crime. A Polícia Militar vai trabalhar de forma preventiva em cooperação com os cafeicultores da região. A finalidade principal da PM nesta safra é a prevenção”, explicou.

 

VEJA A REPORTAGEM DO "HOJE RURAL" NA REDE HOJE:

 

 


coopa 600x100px 08072020